Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > > Notícias > > Câmara aprova projetos que criam o “dia da merendeira escolar” e o “dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional”
Início do conteúdo da página

Câmara aprova projetos que criam o “dia da merendeira escolar” e o “dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional”

geral 27.11.2017 2O plenário, durante a 40ª sessão ordinária do ano28/11/2017 - A Câmara aprovou na sessão desta segunda-feira (27), por unanimidade, dois projetos de lei de autoria do vereador Eduardo Bispo (PSDB). As iniciativas incluem no calendário oficial do município os dias da merendeira escolar - a ser comemorado em 30 de outubro - e do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional - a ser comemorado em 13 de outubro. Os projetos seguem para sanção do prefeito Thiago Assis (PMDB).

Na justificativa do projeto de lei 173/2017, que cria o “Dia Municipal da Merendeira Escolar”, Bispo ressalta que a data irá homenagear “as profissionais responsáveis por garantir uma alimentação de qualidade e saudável para as crianças e jovens”. “Além de manter uma dieta equilibrada para os estudantes, as merendeiras também se esforçam para fazer refeições que despertem o interesse dos alunos”, destaca o autor do projeto.

Já a justificativa do projeto 174/2017 - que cria o “Dia Municipal do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional” - destaca que se trata de “profissões plenas da área da saúde, [que] foram regulamentadas pelo decreto lei 938/1969”. “São pessoas que dão tudo de si para ajudar aqueles que mais precisam, nas horas mais difíceis”, afirmou Bispo, em discurso no plenário, lembrando o trabalho destes profissionais com crianças e pessoas com deficiência.

COMENTÁRIOS

Diversos vereadores comentaram o projeto que criou o dia municipal da merendeira escolar, durante discurso no plenário - inclusive o autor da iniciativa. “Eu vejo as merendeiras como [integrantes de] uma equipe muito importante na área da educação. Elas têm que ser homenageadas, por se dedicar de corpo e alma às nossas crianças”, ressaltou Eduardo Bispo.eduardobispo 27.11.2017 pl173e174Eduardo Bispo, autor de dois dos projetos de lei aprovados na sessão

Fiuza (PT) afirmou que “as merendeiras fazem a diferença na escola”, e parabenizou o autor do projeto. Professora Selma (PMDB) lembrou que as merendeiras haviam sido homenageadas, em discurso recente. “A escola é uma engrenagem da qual todos fazem parte, inclusive as merendeiras, que têm um trabalho importantíssimo para as crianças”, disse.

Jesus Lopes (PR) também comentou o projeto. “Temos que elogiar o bom trabalho e também prestigiar toda e qualquer classe”, destacou o vereador. “Na cadeia da educação, se você não está bem alimentado, você não consegue estudar direito, não consegue raciocinar”, concluiu o parlamentar, em comentário ao projeto de lei.

Vanderlei Soares (PMDB) lembrou a relevância de se homenagear as merendeiras, profissionais “que muitas vezes, por trabalhos repetitivos, adquirem doenças funcionais”. O parlamentar lamentou que, em decorrência de atrasos em repasses do Estado, nas escolas estaduais esse serviço é terceirizado, com contratos temporários, impedindo a formação da carreira.

OUTRA VOTAÇÃO

Também na sessão ordinária desta segunda-feira, os vereadores aprovaram, por unanimidade, o projeto de lei 172/2017, que “dispõe sobre criação de cargo efetivo na estrutura do quadro de pessoal do Poder Executivo e dá outras providências”. A iniciativa criou 15 cargos de professor de desenvolvimento infantil, com carga horária de 120 horas mensais.  

Fim do conteúdo da página