Na Rádio Prima, Professora Selma fala sobre trajetória política e os 180 dias de mandato

Professora Selma - 11.07 (5)

13/07/2017 – A vereadora Professora Selma (PMDB) está em seu primeiro mandato no Poder Legislativo. Durante entrevista concedida a Rádio Prima, na terça-feira (11), ela falou sobre a sua trajetória de vida, a atuação política e os 180 dias no cargo. O bate-papo faz parte da série de entrevistas que estão sendo concedidas ao jornalista Eduardo Rage, pelos parlamentares de Monte Mor.

Natural de Pirapozinho-SP, a vereadora vem de uma família de cinco irmãos, cujo pai era caminhoneiro e a mãe, costureira. Eles vieram para Campinas, passaram por Hortolândia e, em 1979, Professora Selma se mudou para Monte Mor. “Nessa época, ônibus passava de hora em hora. Não tínhamos água, nem luz”, afirma, se referindo ao passado no Jardim Paulista, bairro onde mora há cerca de 40 anos.

E foi nesse bairro – formado a partir da venda de loteamentos sem infraestrutura, para famílias que queriam fugir do aluguel – que nasceu a atuação política da vereadora. Na entrevista na Rádio Prima, Professora Selma se recorda de uma reunião feita pelos moradores com o então prefeito Nabih Assis, reivindicando melhorias para o Paulista e região. “Falamos para ele: nós viemos para Monte Mor, e precisamos de escola, creche, primeiros socorros”, recorda.

Paralelamente à construção da Escola “Miguel Jalbut”, a primeira do bairro, veio a luta por outras melhorias. “Os primeiros momentos políticos que fizemos ali já eram em prol da coletividade”, destacou, mencionando a atuação do esposo, Vitor Maria Alves, ex-vereador, e também do sogro João Alves (Português). Sobre a atualidade, vê muitas melhorias, como a expansão dos serviços públicos e do comércio. “Hoje, o Paulista é uma cidade”.

Professora Selma - 11.07 (11) 2

A educação

Atuando como professora há aproximadamente 25 anos, a vereadora lembra que o interesse pela educação surgiu da necessidade de auxiliar os próprios moradores do Jardim Paulista a ler e escrever. A partir daí, participou da implementação do Mobral, no bairro, e também da criação da Associação de Moradores. Ficou sem estudar por algum tempo e, aos 26 anos, voltou aos bancos escolares, no curso de Magistério, com bolsa de estudos.

Professora Selma considera que a educação é uma das suas bandeiras no Legislativo, especificamente em projetos que visem à inclusão de pessoas com deficiência. Depois do Magistério, formou-se em Pedagogia e fez cinco pós-graduações na área de inclusão. Na Câmara, afirma que tem lutado por melhorias na área, e recentemente fez indicação à prefeitura pedindo a criação de um Centro de Referência aos alunos com necessidades especiais.

A vereadora também considera importante a atuação em outras áreas, como inclusão, cultura, segurança, saúde, infraestrutura, políticas públicas para a mulher. “Vamos trabalhar diante das necessidades e oportunidades que surgem no dia a dia”. Sobre cultura, Professora Selma destacou o potencial do município, e citou a recente realização do Terceiro Encontro Regional de Viola, que homenageou os artistas montemorenses Braz Carvalho e Beraldo Templano.

O mandato

Durante a entrevista, Professora Selma abordou algumas particularidades desses 180 dias de mandato. Eleita em 2016, com 410 votos, em sua segunda candidatura ao cargo,  ela afirma que está “buscando o melhor para a nossa cidade”. Sobre a Câmara, considera que há coesão entre os parlamentares. “Hoje a nossa Câmara trabalha harmoniosamente”, disse, destacando o trabalho do Legislativo na busca por emendas parlamentares para o município.

A vereadora considera que, neste momento de crise e de redução da arrecadação municipal, é imprescindível procurar recursos fora do município. E ressaltou a  emenda parlamentar de R$ 300 mil, obtida recentemente com o deputado estadual Rogério Nogueira (DEM). Segundo ela, a verba será utilizada para a construção de uma pista de caminhada (1900 metros) e uma de ciclismo (900 metros), que irá atender o Jardim Paulista e o Jardim Alvorada.

No bate-papo, a vereadora também destacou a solicitação de emendas parlamentares à deputada federal Ana Perugini (PT), e acredita que terá “boas notícias em breve”. Além destes dois deputados, a vereadora agradeceu, ao final da entrevista na Rádio Prima, os secretários municipais, o prefeito Thiago Assis (PMDB), o funcionalismo público, o seu gabinete, os apoiadores, a Câmara Municipal, o esposo Vitor, a família e a toda população.

Ouça a íntegra da entrevista:

Galeria de imagens:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *