Em entrevista a Rádio Prima, Andrea Garcia fala sobre prioridades do mandato

Andrea Garcia - Rádio Prima - 11.04 (4)

12/04/2017 – Durante entrevista concedida a Rádio Prima, na última terça-feira (11), a vereadora Andrea Garcia (PDT) abordou as prioridades do seu mandato na Câmara. O bate-papo faz parte da série de entrevistas que serão concedidas semanalmente pelos vereadores ao programa Show da Cidade, apresentado pelo jornalista Eduardo Rage. Vereadora no primeiro mandato, Andrea tomou posse em 7 de fevereiro, na vaga do vereador licenciado Murilo Rinaldo (DEM), atual secretário municipal da Defesa Civil.

Andrea é assistente social com bacharelado em Serviço Social, e trabalha há mais de 15 anos na área. Atualmente, é servidora concursada da prefeitura, e ocupa o cargo de coordenadora do CRAS Centro. “Sendo assistente social, tenho uma visão ampla […] Então eu penso em todas as áreas – na educação, na segurança pública…”, destacou a vereadora, durante a entrevista. “Eu trabalho com garantia de direitos. Não uso o meu trabalho para falar de política. Eu trabalho com políticas públicas”, disse, afirmando os objetivos do seu mandato no Legislativo.

Esta foi a primeira vez que Andrea se candidatou a um cargo eletivo. Filha do ex-vereador e vice-presidente da Câmara Benedicto Garcia, que ocupou cadeira no Legislativo durante três mandatos, a vereadora acredita que a herança política do pai e a atividade profissional desenvolvida, na área da assistência social, contribuíram para sua eleição. “Meu pai foi um ótimo vereador, um homem muito honesto. E em meu trabalho eu tenho um compromisso muito grande com a sociedade”, afirmou a vereadora.

Ainda sobre as perspectivas de trabalho, Andrea afirmou que pretende “trabalhar para a sociedade, de uma forma diferente, deixando o assistencialismo de lado”. Ela afirmou que é preciso mudar o conceito de política. A vereadora também comentou recente campanha do Ministério Público Estadual, “Político que faz favor, nega direitos – em defesa do político ético e da sociedade”, que culminou com o envio de orientações de atuação às diversas casas legislativas. “A população precisa entender o papel do vereador”, disse Andrea.

Andrea Garcia - Rádio Prima - 11.04 (2) 2

A vereadora Andrea Garcia sendo entrevistada pelo jornalista Rage, na Rádio Prima

Indicações diversas

No bate-papo, que durou cerca de 40 minutos, Andrea abordou as suas principais indicações nesses dois meses de mandato. Trata-se de reivindicações que pedem melhorias para o município, como a instalação de uma agência do INSS. O pedido, feito através da indicação 290/2017, visa garantir um melhor atendimento aos usuários da Previdência, além de desafogar o trabalho do CRAS, que atualmente realiza o transporte dos usuários do INSS até as agências mais próximas. Andrea pretende solicitar emendas em Brasília, visando a construção da agência.

Outra reivindicação da vereadora Andrea, em parceria com Neide da Especialidade (PMDB), é a construção de um novo CRAS, para atender os moradores dos bairros Jardim Panorama, Jardim do Engenho, São Rafael e, ainda, os contemplados do “Minha Casa Minha Vida”. “O CRAS do Centro não comporta todas essas pessoas [cerca de 3 mil]”, disse, lembrando que o objetivo é a “melhoria no atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade”. A vereadora pretende pleitear emendas parlamentares visando a construção do CRAS.

Andrea também comentou a indicação 193/2017, que solicita a aquisição de veículos para o transporte de idosos do CRAS do centro e do CRAS do Jardim Paulista. Segundo Andrea, os veículos são necessários para atender os usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), ofertado pelo Ministério de Desenvolvimento Social (MDS). O serviço atende cerca de 120 idosos, em atividades de cultura, bem estar, lazer e fortalecimento da autoestima. “Nossa terceira idade é muito bem acolhida no Serviço Social”, destacou a vereadora.

Segurança Pública

Outro assunto abordado na entrevista foi o aumento da criminalidade em Monte Mor. Recentemente, estabelecimentos comerciais da cidade foram vítimas de furtos, o que têm levado os proprietários a investirem na instalação de grades, mudando assim o aspecto visual das ruas centrais. “Eu, como assistente social, considero que temos que trabalhar a prevenção [da criminalidade]”, disse a vereadora, que acredita que precisa haver uma “união de forças”. “Não é prender que vai sanar o problema!”, disse.

Para Andrea, é preciso pleitear o envolvimento de todos os Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário – já que muitas vezes o aumento dos crimes envolvem questões mais complexas, como a dependência química. Na entrevista, a vereadora comentou a recente eleição da Mesa Diretora do Parlamento Metropolitano, realizada na sexta-feira (9), em Indaiatuba. Na ocasião, os integrantes da Mesa, na qual o presidente do legislativo de Monte Mor, Waltinho Assis (PDT) é 2º secretário, abordaram que outros municípios da RMC passam pelo mesmo problema.

Ainda sobre segurança pública, Andrea lembrou o sucateamento e o baixo efetivo das polícias Civil e Militar de Monte Mor, o que sobrecarrega a atuação da Guarda Civil Municipal (GCM). Elogiando a atuação da GCM, a vereadora lembrou que, recentemente, a Câmara aprovou por unanimidade moção de apelo que pede melhorias para a Polícia Civil do município – como o envio de mais viaturas, homens bem preparados, aquisição de equipamentos de qualidade, melhores armamentos e o aumento do efetivo.

Ouça a íntegra da entrevista:

Galeria de imagens:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *