Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > > Comunicação > > Notas Oficiais > > “Em nenhum momento eu agi com má-fé”, diz Fiuza, sobre processo que pede a cassação do seu mandato
Início do conteúdo da página

“Em nenhum momento eu agi com má-fé”, diz Fiuza, sobre processo que pede a cassação do seu mandato

Fiuza 05.02.2018Fiuza, durante discurso na Câmara: "estou no mandato pois entrei com mandado suspensivo"08/02/2018 - “Hoje eu estou no mandato pois entrei com mandado suspensivo, para estar aqui nesta Casa”, disse o vereador Fiuza (PT), comentando o processo em tramitação na Justiça Eleitoral que pede a cassação do seu mandato eletivo. O comentário foi feito no plenário da Câmara, na última segunda-feira (5), durante a primeira sessão ordinária do ano.

De acordo com Fiuza, a Justiça Eleitoral considerou como abuso de poder econômico o trabalho voluntário realizado pela sua equipe na campanha eleitoral de 2016, que foi contabilizado na prestação de contas. “Em momento nenhum eu agi com má fé. Coloquei na minha prestação de contas o trabalho voluntário”, afirmou.

O vereador também disse que pretende recorrer das decisões judiciais “enquanto tiver direito”. “Vejo como perseguição partidária, assim como o [ex-presidente] Lula está sendo perseguido”, disse Fiuza. O parlamentar também comentou as críticas e o “verdadeiro bombardeio” sofrido nas redes sociais; e afirmou que pessoas que o criticam tem um “lado partidário”.

EMENDAS PARLAMENTARES  

No pronunciamento, Fiuza também comentou as emendas parlamentares obtidas por intermédio do seu gabinete. De acordo com o vereador, foram obtidos cerca de R$ 2,47 milhões, “contando com contraproposta da prefeitura”. “Tenho certeza que, como vereador, eu vou fiscalizar; e tenho certeza que o prefeito vai executar todas as obras”, disse.

Dentre os recursos obtidos, disse Fiuza, estão aqueles destinados: à construção da UBS do Jardim Moreira (cujas obras serão retomadas em breve) e da UBS do Jardim São Gabriel (recursos de R$408 mil, previstos para 2018), ambas com emendas do deputado federal Carlos Zarattini (PT); e à reforma do posto do Jardim Paulista (aguardando liberação) e à construção de praça no Parque do Café (em fase de licitação), ambas com emendas do deputado estadual Jose Américo (PT). 

Fiuza também cobrou, do Poder Executivo, a retomada das obras de pavimentação das ruas 11, 12, 14 e 15, do bairro Jardim Alvorada, que também contam com recursos obtidos através de emendas parlamentares do deputado Carlos Zarattini, solicitadas pelo seu gabinete. O parlamentar também comentou que, este ano, será destinada verba de R$100 mil, em emendas, para a Guarda Civil Municipal. 

Fim do conteúdo da página