Câmara aprova criação da Semana de Prevenção e Conscientização sobre a Sífilis

Os vereadores, durante a sessão

05/09/2017 – Os vereadores aprovaram na sessão ordinária de ontem (4) o projeto de lei 123/2017, que cria a Semana de Prevenção e Conscientização sobre a Sífilis e Sífilis Congênita. De autoria da vereadora Dila (PMDB), o projeto foi aprovado por unanimidade dentre os presentes, e segue agora para sanção do prefeito Thiago Assis (PMDB).

As atividades, a serem realizadas na 3ª semana de outubro de cada ano, tem o objetivo de “conscientizar e prevenir a população sobre [a importância dos] diagnósticos preventivos e do tratamento” da doença. “Será estimulada a participação dos profissionais e gestores de saúde nas atividades, através de palestras educativas, simpósios”, afirma trecho do projeto.

“A proposta é que a campanha ocorra em todas as UBS, através dos testes rápidos, e através de palestras nas escolas, nas comunidades religiosas, nas turmas de EJA [Educação de Jovens e Adultos] e nas associações de bairro”, afirmou Dila. Para a vereadora, graduada em Enfermagem, é importante haver estratégias de prevenção, conscientização e detecção da doença.  

“A sífilis é uma DST [Doença Sexualmente Transmissível] cujos sintomas externos podem demorar anos para se manifestar. Tudo depende da evolução da infecção, que passa por diversos estágios”, destacou Dila, no plenário. “Aumentou muito o caso de sífilis em Monte Mor […] Então, é de suma importância que as pessoas façam o teste”, disse.

De acordo com a vereadora, sem o devido diagnóstico e tratamento, a sífilis acomete o sistema nervoso central, o sistema cardiovascular e vários órgãos do corpo, podendo levar à morte. Já a sífilis congênita, que consiste na transmissão da doença da mãe para o bebê, através da placenta, pode causar cegueira e má formação, dentre outros sintomas.

Galeria de imagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *